quinta-feira, 17 de abril de 2014

Jacaré mira retorno em 'agosto ou setembro' e quer nova luta no Brasil

Após a vitória contra Francis Carmont no UFC de Jaraguá do Sul, em fevereiro, Ronaldo Jacaré está na fase final de recuperação da lesão sofrida no braço. Em São Paulo, o quarto colocado no ranking dos médios participou de um evento da Integralmédica, e falou ao LANCE!Net sobre seu futuro na maior organização de MMA do mundo.

Apesar de ainda não saber quem será seu próximo oponente no evento, o brasileiro tem suas suspeitas e mira seu retorno ao octógono para daqui a quatro ou cinco meses. 

- Estou pronto para lutar em agosto ou setembro. Estou fortalecendo o meu braço ainda, não estou recuperado para poder treinar forte, 100%. Acredito que daqui a uns 20 dias eu volte a treinar normalmente. e possa pensar em fechar uma luta. A possibilidade é grande de eu encarar o Bisping ou o Kennedy. Mas vou esperar o contato do UFC - afirmou o lutador, antes de saber o resultado da luta que terminou com a vitória de Tim Kennedy, que se torna o provável nome no momento.

A respeito do local de seu próximo compromisso, o brasileiro revela que não tem pretensão de se apresentar fora do país mesmo depois de três apresentações no Brasil. Para Jacaré, o "fator torcida" conta muito a seu favor.





- Só me preocupo com a data, o local eu deixo para o UFC resolver. Mas, sempre quero, né? Fico na torcida. Creio que se tiver a possibilidade de lutar mais uma vez no Brasil seria grande. Não tem preço lutar com a torcida a favor. Ainda mais os brasileiros, que aterrorizam os adversários. Toda vez que luto no Brasil penso: "meu adversário está ferrado, minha torcida vem aí" (risos) - explicou.

O atleta da X-Gym ainda analisou a situação da categoria até 84kg, que apresenta cada vez mais desafios no topo. O brasileiro acredita que isso é bom para o público e explica que a ideia de subir para os meio-pesados passou.

- Vejo com bons olhos (a disputa na categoria dos médios). A categoria está movimentada, o público ganha com isso e nós também. Isso faz com que vários boas lutas aconteçam. Vejo isso com bons olhos. Quando cogitaram minha mudança de peso para os meio-pesados, foi apenas uma ideia. Ainda tenho muito o que provar na minha divisão. Ainda não ganhei o cinturão nem o defendi, então esse é o meu objetivo - finalizou.

Por: Luis Fernando Coutinho/Lancenet
Foto: Luis Fernando Coutinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário