quarta-feira, 2 de abril de 2014

Faber aposta em Dillashaw como primeiro campeão da Alpha Male no UFC

Experiente, com um cinturão do WEC e várias disputas de títulos do UFC no currículo, Urijah Faber ficou muito orgulhoso ao saber que seu companheiro de time T.J. Dillashaw ganhou a chance de enfrentar o campeão peso-galo Renan Barão no UFC 173, que acontece em 24 de maio. Vindo de derrota para o brasileiro, Faber aposta que será o “novato” Dillashaw quem quebrará a sequência de 32 vitórias de Barão.

“Eu fiquei muito animado quando descobri. Acho que ele irá muito bem. As pessoas não dão muito crédito a ele porque ele é mais novo e não luta há tanto tempo, mas o T.J. é muito duro. A derrota dele para o Raphael Assunção, na minha opinião, deveria ter sido uma vitória. Ele tinha cortado o supercílio havia pouco tempo e lutou no Brasil, e acho que esses dois fatores o levaram a perder na decisão, mas ele é muito duro. Acho que ele vai surpreender o Barão”, disse Faber ao portal “Bloody Elbow”.

Apesar de ter muitos nomes talentosos, a Team Alpha Male é conhecida pelos fãs de MMA como a “eterna vice”, pois a equipe já teve seis chances de capturar um título do UFC e falhou em todas. Ainda assim, Faber elogia o desempenho de seu time, e aposta que o primeiro cinturão chegará à academia em breve.





“As pessoas se esquecem de que os lutadores mais leves estão há pouco tempo no UFC. Nós já tivemos muitos title-shots, e nós continuaremos a ter chances pelo título e eventualmente conseguiremos um cinturão. Faz apenas três anos que o UFC tem pesos mais leves. Em três anos tivemos muitos desafiantes, e nós conseguiremos um cinturão”, afirmou Faber.

O próprio ‘Garoto da Califórnia’ já lutou três vezes pelo título dos pesos-galos do UFC, sendo derrotado por Dominick Cruz na primeira disputa e por Renan Barão nas duas seguintes. No último duelo contra o brasileiro, em fevereiro, Faber perdeu por nocaute técnico no primeiro round, mas garante que a interrupção do árbitro foi injusta.

“Eu não sei o que eu poderia ter feito diferente, não sei o que estão esperando. Eu estava me defendendo de maneira inteligente, segurando uma perna e cobrindo a minha cabeça, então a única coisa que eu podia fazer era mandar um ‘joinha’. Eu deveria ter parado de me defender? Não sei, realmente não sei. Talvez eu não devesse ter me colocado naquela posição”, disse o americano, que conta com uma trilogia contra o campeão brasileiro.

“Essa vez foi diferente da primeira vez em que enfrentei o Barão. Eu fui muito mais ofensivo desde o começo, e joguei a cautela para o ar. Da próxima vez, eu diria que serei um pouco mais defensivo, mas ainda serei bem agressivo”, afirmou o lutador.

Faber, que nunca perdeu em lutas que não fossem válidas por um título, não tem nenhuma luta marcada, mas segue treinando para estar pronto quando um novo desafio aparecer pela frente.

“Meu objetivo é seguir em frente e continuar a ter sucesso. Eu quero vencer todas as minhas lutas. Tenho grandes objetivos que não posso controlar, então só me preocupo com o que eu consigo controlar, que é treinar muito e estar pronto para qualquer um que jogarem na minha frente. Não me preocupo com um title-shot. Outra pessoa tomará essa decisão, e isso está fora do meu controle. Eu só quero entrar e vencer”, disse o americano.

Por: Ag. Fight
Foto: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário