quarta-feira, 2 de abril de 2014

De volta aos treinos, Renan Barão foca defesa de cinturão no UFC 173

Renan Barão está de volta aos treinos pesados de olho na luta contra o americano TJ Dillashaw, marcada para o dia 24 de maio, em Las Vegas. Campeão do peso-galo, o potiguar defende o cinturão no UFC 173. Faixa preta de jiu-jitsu, ele aprimora a luta no chão nos últimos treinamentos em Natal, antes de embarcar nesta quinta-feira para o Rio de Janeiro. A preparação precisa ser rápida para quem viveu uma rotina diferente nos últimos dias.

A última luta de Renan foi no dia 1º de fevereiro, contra Urijah Faber. Depois de manter o cinturão com maestria, foi recebido com festa. Dançou, deu autógrafos, foi a eventos, descansou. Mas funcionário do UFC não pode ter muita moleza. Agora, com compromisso marcado, retorna ao octógono pouco mais de três meses desde o último confronto. Mas engana-se quem pensa que Barão acha ruim ficar poucos dias descansando.





- Eu passei 15 dias descansando e depois voltei a treinar. Fiquei sabendo da luta o tempo certo para o camp, que é de dois meses. Então, estou tranquilo quanto a isso. Espero chegar lá 100%, representar mais uma vez o Brasil e mostrar meu trabalho da melhor forma possível - afirmou Barão.

O adversário dessa vez é o americano TJ Dillashaw. Ele é, teoricamente, menos perigoso que Urijah Faber, mas Barão não vê nenhuma facilidade no combate.

- É um cara que vem de grandes vitórias. Vem de quatro vitórias consecutivas, e perdeu uma luta bem dura para Raphael Assunção, em uma decisão dividida. Muita gente não conhece ele no Brasil, mas é um cara muito duro. Foi semifinalista do TUF americano - conta.

A marca registrada de Renan Barão é a "dancinha" que ele faz depois de todas as lutas. O lutador espera poder sair do octógono mais uma vez com a vitória e, se der, com mais um passinho novo.

- Que minha adrenalina possa ser usada no final da luta para ter uma surpresa lá para todo mundo, como sempre, para dar uma distraída - brinca.

Por: Globo Esporte
Foto: UFC e Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário