quarta-feira, 9 de abril de 2014

Contra Roy Nelson, Minotauro aposta na agilidade: 'Vai ser bonito de se ver'

Quando Rodrigo Minotauro pisar no octógono do UFC de Abu Dhabi, nesta sexta-feira, terá pela frente um grande desafio. Em todos os sentidos. Além do apelido de "gordinho do UFC", Roy Nelson oferece ao brasileiro mais do que uma ameaça dentro do octógono. O americano tem respeito e admiração que fazem o baiano demonstrar o quanto se dedicou e levou a sério seus treinamentos para o combate.

Mais magro e leve do que em suas últimas apresentações no Ultimate, o líder da Team Nogueira explicou que usará a agilidade como arma para o duelo contra Roy Nelson, que está previsto para cinco rounds por se tratar da luta principal do show.

- A luta é de cinco rounds, então você tem de estar mais leve, mais resistente. Sei que o Roy Nelson é um cara que nunca foi finalizado. É um cara difícil de definir a luta, um adversário que dá pra levar a luta nos pontos. São cinco rounds e estou preparado para lutar os 25 minutos. Corri muito e trabalhei bastante a parte física. Isso me emagreceu. A agilidade vai ajudar muito nessa luta- avaliou.

Minotauro ainda fez questão de rasgar elogios ao adversário. O Nogueira acredita que a combinação entre o estilo dos dois lutadores vai resultar em um confronto empolgante para o público fã de MMA.





- Sempre achei o Roy Nelson duro, é um cara interessante de se lutar, pois ele não pisa para trás, anda pra frente, anda pra dentro o tempo inteiro. Ele busca o nocaute, busca a luta. Assim sou eu: gosto de finalizar, de cair pra dentro. A maioria das lutas ou eu finalizo ou até já fui definido algumas vezes por questão de não ser tão estratégico. Eu gosto de ir pra cima e acho que vai ser uma luta bonita de se ver. Dois caras indo pra cima um do outro e que vença o mais resistente e o que consiga aplicar os melhores golpes. É um cara que atrai, um cara duro. É um desafio e uma luta que me acrescenta muito. Treinei muito, então vai me acrescentar como lutador - declarou.

Confira um bate-papo com Rodrigo Minotauro

Qual foi o foco da sua preparação?

Treinei bastante escola de jiu-jitsu para estar com as posições frescas na cabeça. Treinei mais agilidade do que força. É uma luta de cinco rounds, então tenho de estar com uma boa resistência, tenho de estar ágil. Treinei bastante a minha guarda, pois o Roy Nelson tem um soco forte. Treinei bastante a parte física para poder imprimir um gás na luta. Fiz um bom trabalho físico. Cada camp é um camp. Essa luta foi específica para treinar a parte da guarda, agilidade, parte do cardio respiratório para poder aguentar a luta de cinco rounds. Fico feliz de estar viajando mais uma vez e poder representar o Brasil do outro lado do mundo e ser o main event em Abu Dhabi.

Como é pensar numa estratégia contra um cara perigoso em pé e no chão?

Acho que não tem como definir exatamente uma estratégia total para esse tipo de luta... Até por que não vou falar pro meu adversário a estratégia, né? (risos). Mas sempre temos o plano A, se não der certo o plano B. Só quero estar preparado, resistente, com a guarda alta, intenso a luta inteira. Não quero perder posições para ele, então para isso eu tenho que estar preparado fisicamente. Treinei muito jiu-jitsu, muito wrestling, muita parte de trocação, clinch, então acho que pode ser um caminho essa intensidade.

O que vai representar pra você lutar em Abu Dhabi?

Lutar em Abu Dhabi pra mim é excelente. O estado definiiu o jiu-jtsu como matéria obrigatória nas escolas. É a Educação Física de lá. É muito bacana poder lutar num país como esse, que tem tanto carinho pela técnica da arte marcial brasileira.

Mande uma mensagem para o público brasileiro...

Acho que vamos ter uma grande luta, conto com a torcida de vocês. Vou pra cima, estou motivado. Roy Nelson é um excelente adversário, sempre com respeito. Respeito o potencial dele, mas conto com a torcida de vocês. Nesta sexta, com a força do Brasil, vocês vão ligar a TV no final de tarde, 16h, 17h e vão ver uma excelente luta. Não percam!

Por: Luis Fernando Coutinho/lancenet
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário