sexta-feira, 11 de abril de 2014

Cabeçada acidental interrompe luta entre Rani Yahya e Johnny Bedford

A estreia do brasileiro Rani Yahya no peso-galo não foi como ele esperava. Após ele e o seu adversário, o americano Johnny Bedford, acertarem uma cabeçada acidental um no outro aos 39 segundos do primeiro round, os árbitros laterais declararam a luta sem vencedor, uma vez que Yahya não tinha condições de voltar ao combate. Bedford parecia não acreditar no que era anunciado no centro do octógono, e mostrava total surpresa, a ponto de discutir com o brasileiro após as entrevistas, e ir pedir satisfações ao matchmaker do UFC, Joe Silva.

- Eu estou bem. A decisão foi ridícula. Eu o nocauteei. Vamos lutar de novo, estou bem - disse o americano, claramente surpreso pelo anúncio do resultado.

- Respeito meu adversário, mas houve uma cabeçada e os árbitros fizeram certo em interromper o combate - disse o brasileiro, sendo imediatamente interpelado pelo americano. Os juízes e seguranças tiveram de se colocar entre os atletas para que eles não se agredissem.

A luta começo com Bedford no centro do octógono e Yahya circulando pelo octógono. Após uma tentativa do brasileiro de buscar as pernas do americano, que defendeu com um sprawl. De volta à disputa em pé, Bedford evitou uma nova aproximação do brasileiro com um jab e, na sequência, quando os dois buscaram o golpe de esquerda, houve uma cabeçada acidental, após a qual Yahya levou a pior, caindo semiconsciente. Com um corte na cabeça, sangrando muito, Bedford se manteve de pé enquanto o árbitro encerrava o combate.





Jim Alers vence duelo EUA x Iraque contra Alan Omer

No primeiro duelo EUA x Iraque da história do UFC, quem levou a melhor foi o peso-pena americano Jim Alers, que venceu uma luta muito equilibrada contra o estreante Alan Omer por decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29 e 29-28). Alers chegou a nove vitórias seguidas, em um total de 13 vitórias e uma derrota na carreira. Já Omer, que é o primeiro representante do seu país no UFC, sofreu sua quarta derrota em 22 lutas, e teve interrompida uma série de quatro vitórias seguidas.

A luta começou com os dois lutadortes buscando a trocação franca, e Omer buscou um chute rodado, bloqueado por Alers, que levou a luta para a grade. O iraquiano conseguiu se desvencilhar e levar a luta para o centro, aplicando um cruzado de esquerda, respondido com uma combinação de jabe e direto pelo americano. Os lutadores mostravam versatilidade, alternando socos, chutes e joelhadas, com vantagem para o iraquiano, que mostrava agressividade e muita precisão nos golpes. Com a luta novamente na grade, Omer aplicava duras joelhadas na linha de cintura de Alers, e surpreendia o rival com socos de média distância, atrapalhando os movimentos de defesa do americano.

O segundo round começou muito movimentado, com Alan Omer sendo pressionado no clinche, e mesmo caindo por baixo, conseguiu a raspada e golpeou duramente Jim Alers, que teve trabalho para se levantar e voltar a lutar por cima. Mantendo a agressividade, Omer distribuía golpes seguidos, mas acabou perdendo o equilíbrio e caindo, ficando por baixo no chão, dando chance ao americano de trabalhar seu jogo de solo. Mesmo por baixo, o iraquiano atacava o americano com pedaladas e tentativas de escalar a guarda e buscar uma chave. A 1m15s do fim do round, Omer levantou-se e imprensou Alers na grade, aplicando joelhadas na coxa. O árbitro Marc Goddard levou o combate de volta ao centro do octógono, mas já não havia tempo para muita ação.

No terceiro e último round, seguindo a estratégia pedida pelo seu córner, Jim Alers levou a luta para o chão logo no início, executando o ground and pound, contendo Alan Omer por baixo. O iraquiano levantou-se após muito esforço, ficando na grade e aplicando cotoveladas e joelhadas. Mesmo golpeado, Alers conseguiu uma nova derrubada, ficando novamente por cima no chão até o árbitro mandar a luita ser disputada novamente de pé. A 20s do fim da luta, Omer distribuiu chutes e socos buscando marcar pontos, e ainda conseguiu uma derrubada antes do fim do combate.

Por: Combate
Foto: Getty Images

Nenhum comentário:

Postar um comentário