segunda-feira, 31 de março de 2014

Rival de Barão já esperava confronto faz tempo

O próximo lutador a desafiar o cinturão dos galos Renan Barão já estava se preparando para a luta antes mesmo do UFC convocá-lo para a tarefa. T.J. Dillashaw revelou que, embora tivesse outro confronto marcado, seu técnico e ele já estavam treinando para enfrentar o brasileiro.

Até a última quinta-feira, o norte-americano iria lutar contra Takeya Mizugaki no UFC 173, que teria Chris Weidman defendendo o cinturão dos médios contra o brasileiro Lyoto Machida no combate principal. Porém, uma lesão do norte-americano obrigou o UFC a procurar uma nova atração. A solução foi chamar Barão e o novo desafiante, T.J. Dillashaw.

"Eu não estava subestimando Takeya Mizugaki, mas eu e meu treinador estávamos trabalhando para Barão de qualquer forma", admitiu o norte-americano ao site MMAJunkie. "Nós achávamos que depois dessa luta [contra Mizugaki] eu lutaria contra Barão, então eu já estava tentando analisá-lo ele, melhorar coisas no meu jogo para derrotá-lo", explicou.

Embora ocupe apenas o 5º lugar no ranking da categoria, Dillashaw tinha um pressentimento de que a oportunidade de desafiar o cinturão viria antes do que os outros pensavam. Tudo indicava que o novo desafiante ao título seria Raphael Assunção, 3º colocado entre os galos. Mas o presidente do UFC Dana White explicou, no anúncio da nova luta, que o brasileiro não pode aceitar o combate porque ainda se recupera de lesões sofridas no UFC 170, em fevereiro.





"Eu não sabia nada disso. Fui chamado na quinta-feira depois do treino, e soube contra quem eu lutaria. Eu nem tive tempo para pensar sobre isso. Eu nunca recusei uma luta, muito menos uma dessa importância. Eu estou muito feliz", garantiu Dillashaw.

Finalista da 14ª temporada do reality show The Ultimate Fighter, o norte-americano tem no cartel nove vitórias e apenas duas derrotas, e vem de vitória contra Mike Easton, o 6º no ranking dos galos, em janeiro deste ano. Já Renan Barão tem 32 triunfos e apenas um revés, em sua estreia no MMA, há quase nove anos.

Dillashaw ainda não pensou em uma estratégia específica para o brasileiro, mas já vinha tentando desenvolver um estilo capaz de parar a sequência de 31 vitórias do adversário. "Temos separado as coisas no meu jogo que funcionariam contra ele, e mudado o que não funcionaria, como maus hábitos. Você sempre tem algo para melhorar, e meu treinador queria apenas garantir que eu mudasse", explicou.

T. J. Dillashaw desafia o cinturão dos galos de Renan Barão no UFC 173, que será realizado no dia 24 de maio, em Las Vegas, nos Estados Unidos. O evento também terá o ex-campeão dos pesados Junior Cigano no co-evento principal, contra Stipe Miocic.

Por: UOL Esporte
Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário