quarta-feira, 26 de março de 2014

Lutador amputado disputará título do 3º evento mais importante dos EUA

Está marcada para a julho a luta mais importante da carreira de Nick Newell. O lutador de 28 anos, que passou a ganhar destaque na imprensa americana por superar os adversários mesmo sofrendo de uma condição chamada amputação congênita - ele nasceu sem parte do braço esquerdo. Agora, Newell vai disputar o cinturão do peso-leve da terceira mais importante organização de MMA dos Estados Unidos, o World Series of Fighting. Ele será o primeiro desafiante do campeão Justin Gaethje. As informações são do site americano "Yahoo Sports".

A data e o local do evento ainda não foram divulgados. Nick Newell e Justin Gaethje estão invictos em sua carreira, coincidentemente ambos com 11-0. A diferença é que Gaethje venceu quatro vezes no WSOF, enquanto Newell bateu dois adversários na organização.

- Eu não tive escolha a não ser dar isso para ele, pois Newell mereceu. Ele veio aqui e tem sido excelente. Trabalhou o seu caminho para isso. E se nós podemos ajudar um cara a realizar um sonho de longa data, então isso é ótimo. Isso é o que nós queremos fazer - disse o vice-presidente executivo do WSOF, Ali Abdelaziz.

O "sonho" a que o dirigente se refere é a vontade de Nick Newell lutar sob a bandeira do Ultimate. Algo que Abdelaziz inclusive está ajudando a se tornar realidade.





- Nick foi honesto comigo desde a primeira vez que nos falamos e ele disse que seu sonho era lutar no UFC. É lá que ele quer estar, e entendo isso. Liguei para Joe Silva (dirigente responsável por marcar as lutas do UFC), conversei com ele sobre o garoto e disse o quanto Nick quer isso. Joe disse: "Você está fazendo eu me sentir como um pedaço de merda, mas ele precisa de lutas duras e conseguir algumas vitórias". Isso é o que estamos lhe dando - declarou Abdelaziz.

Crescimento do WSOF

O WSOF realizou seu primeiro evento apenas em novembro de 2012 e já busca espaço no mercado americano para ser o segundo mais importante do país, posto este que pertence atualmente ao Bellator desde que o Strikeforce foi extinto.

Apostando em lutadores que fizeram nome no Ultimate, como Anthony Johnson, Jon Fitch e Andrei Arlovski, junto a promessas garimpadas no mundo todo, como o brasileiro Marlon Moraes, o americano Nick Newell e o holandês Tyrone Spong, a organização segue crescendo rapidamente e deve definir campeões de outras categorias ainda no primeiro semestre de 2014.

Por: Combate
Foto: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário