segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Erick Silva diz que chute 'de letra' não foi improvisado

Foram apenas 52 segundos de luta, mas o suficiente para Erick Silva mostrar um pouco de seu arsenal na trocação. Um deles surpreendeu muita gente que assistiu à vitória sobre Takenori Sato, no último sábado, em Jaraguá do Sul-SC. O capixaba tirou da cartola dois chutes "de letra" enquanto o adversário tentava derrubá-lo com um single leg. Erick garante que os golpes não foram uma improvisação, já que treina bastante com os seus companheiros de equipe.

- Eu nunca vi em alguma luta esse chute de letra, mas a verdade é que a gente treina muito, e várias vezes o adversário agarra a minha perna e fica com a cabeça baixa. Encontrei uma maneira de golpeá-lo assim. No treino aberto eu fiz isso, e hoje funcionou também. O chute pegou e ele ficou um pouco abalado - analisou.

O triunfo foi muito importante para a sequência da carreira de Erick Silva. Tratado como promessa desde que chegou ao Ultimate, ele vinha de um retrospecto irregular na organização, com três vitórias e três derrotas. Antes de passar por Sato, ele tinha sofrido um nocaute devastador de Dong Hyun Kim.





- Eu me emocionei após a luta, não só por vencer, mas por dedicar ao meu filho a vitória. Pensei nele o tempo todo em que eu treinei. Na hora em que eu pensei nele eu chorei, não consegui me segurar - disse Erick.

Apesar do chute plástico, o que garantiu a vitória de Erick Silva foi a sua defesa de quedas seguida de uma sequência de socos que obrigou o árbitro a encerrar o combate.

Por: Ivan Raupp e Marcelo Russio/Combate
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário